Smartwatch Polar M600

Smartwatch esportivo à prova d’água, o Polar M600 é o mais recente lançamento da marca finlandesa no Brasil. Utiliza plataforma Android Wear para smartwatch do Google e conta com tecnologia de frequência cardíaca óptica da Polar, que fornece a medição baseada em pulso por meio de seis LEDs , além de GPS integrado, monitoramento de atividade 24 horas por dia e todos os recursos do Polar Smart Coaching.

O Polar M600 possui um design estiloso e elegante, com tela touch colorida de 1,3 polegadas, botão frontal para controlar o treino de forma rápida e fácil, e pulseira de silicone. A bateria tem autonomia de mais de 48 horas quando conectado a dispositivos Android.

Além das informações sobre treinamento, atividades diárias e exercícios, é possível utilizar controle por voz, personalizar o mostrador de relógio, visualizar notificações de calendário, responder mensagens de texto e instantâneas com um smartphone Android, visualizar feeds de redes sociais e acessar mais de quatro mil aplicativos no Google Play. Para isso, o Polar M600 oferece 4GB de armazenamento interno e permite sincronizar músicas do Google Play para ouvir sem o smartphone.

A previsão é que o Polar M600 esteja disponível para compra na loja virtual da marca e em redes de artigos esportivos já a partir deste mês de abril.

Preço sugerido: R$ 1.699

Samsung – Empresa pode abandonar sistema operacional Android Wear para seus vestíveis

awDepois de dois anos utilizando o sistema operacional do Google para seus dispositivos vestíveis Gear Live, a Samsung pode agora abandonar a plataforma em favor de uma solução própria. Os próximos relógios inteligentes da empresa deverão vir com o Tizen, sistema operacional da própria Samsung.

Segundo o ArsTechnica, o principal motivo para a mudança seria a eficiência de bateria: a empresa teria dito que o Tizen oferece aos dispositivos muito mais tempo de bateria que o Android Wear. Além disso, o sistema já é o padrão para diversos outros aparelhos da Samsung, desde smartTVs até geladeiras, e a mudança permitiria uma melhor integração entre os sistemas.

Novo sistema:

Em declaração enviada ao site Fast Company, a Samsung respondeu dizendo que “não fez qualquer anúncio relacionado ao Android Wear e não mudamos nosso compromisso com qualquer uma de nossas plataformas”, o que não chega a ser uma negação completa.

O Gear Live, por ora, foi o único dispositivo da Samsung a usar o Android Wear. A empresa também já lançou diversos dispositivoscom o Tizen, como o Gear S2 e o Galaxy Gear. O Android Wear, por sua vez, ganhou recentemente uma prévia para desenvolvedores de sua versão 2.0, que traz um design diferente, novas opções de inserção de texto e compatibilidade com conexões LTE, o que permite que os dispositivos funcionem de maneira menos dependente de smartphones conectados a eles.

Ainda que a Samsung deixe de utilizar o Android Wear para seus dispositivos, o sistema operacional do Google ainda conta com parcerias com diversas outras fabricantes, como Motorola, LG e Huawei. A Samsung, por outro lado, seguiria sendo a única fabricante de dispositivos vestíveis com o sistema operacional Tizen.

Android Wear recebe versão Marshmallow com novos recursos

awO Android Wear acaba de receber a versão 6.0 do sistema operacional, o Marshmallow. A novidade traz também algumas novidades, como a possibilidade de usar sua voz para enviar mensagens no WhatsApp, Telegram, Viber, Hangouts, NextPlus e WeChat.

Os smartwatches agora podem fazer e receber chamadas via Bluetooth e tocar mensagens de áudio e vídeo – desde que tenham um alto-falante. Por enquanto, só o Huawei Watch e Asus ZenWatch 2 (49mm) têm este recurso.

O Android Wear também ganhou novos gestos: chacoalhe o pulso para voltar à tela inicial; puxe-o para abrir o menu de apps; e empurre o pulso para expandir um card. O Google informou que a atualização será distribuída para todos os relógios Android Wear “nas próximas semanas”.

O site Ars Technica afirmou que a atualização vem também com suporte a chips de celular, como anunciado em novembro. O LG Watch Urbane 2nd Edition LTE viria com esta versão. No entanto, a LG retirou o relógio do mercado seis dias após o lançamento, supostamente por problemas na qualidade da tela.

Huawei Watch – Dispostivo recebe primeira versão beta do novo Android Wear

hwUm dos mais recentes lançamentos no mundo dos smartwatches foi o LG Watch Urbane 2nd Edition em Novembro e mesmo nessa altura a Google foi bastante vaga relativamente ao lançamento da nova versão do Android Wear, apenas referindo “durante os próximos meses”.  As novidades chegam através de um utilizador do Huawei Watch que se encontra registado no programa “beta tester” que recebeu a versão Wear 1.4 em conjunto com Android 6.0.1.

A mais notável implementação na próxima versão do Android Wear é a possibilidade de reproduzir audio através das colunas presentes nos smartwatches mais recentes. De acordo com o mesmo utilizador, foi confirmado que conseguiu realizar chamadas através do Huawei Watch e também configurar toque de chamada. Foi ainda referido que com esta nova actualização será possível receber feedback audio que lê em “voz alta” novas notificações e as horas.

Outra das novas funcionalidades que já tinha sido referida em vários rumores é a adição de gestos de pulso que irá permitir novas interacções com cartões Google e muitas outras funcionalidades dos dispositivos.

É bastante provável que durante a CES 2016 muitos outros smartwatches façam aparições com a nova versão Android Wear 1.4.