Facebook irá tornar públicos detalhes sobre propagandas postadas na web

Os anúncios é uma ferramenta principal de fonte de renda para o Facebook. São os anúncios que diversas empresas pagam para que sejam expostos a uma parte dos 2 bilhões de usuários da rede social. As regras para o uso dessa plataforma de publicidade, porém, estão mudando.

A empresa revelou nesta sexta-feira, 27, uma série de novas diretrizes focadas em anúncios e, principalmente, propagandas relacionados a política. Algumas das novas regras valem para todos os tipos de anúncio. O objetivo é fornecer mais transparência quanto a veiculação dessas propagandas no Facebook.

O teste das novas funções começou no Canadá e, no ano que vem, chegará aos EUA e a outros países – possivelmente também ao Brasil. A partir de agora, quem pagar para promover um post ligado às eleições de um país deverá ter sua identidade verificada pelo Facebook e exibir seu nome no próprio anúncio.

Além disso, não será mais possível patrocinar um post através de um perfil de usuário. O anúncio deverá, obrigatoriamente, estar ligado a uma página que seja verificada. A própria peça publicitária deverá vir ainda com dois novos alertas: um indicando que aquele post é uma propaganda política e outro indicando quem foi que pagou por ele.

Outra novidade que afeta todos os anunciantes da rede social é um “arquivo de anúncios”. Ao acessar a página de uma marca ou empresa, o usuário poderá ver uma seção com todos os anúncios que aquela página mantém ativos na rede social, ainda que o usuário, em si, não seja o público-alvo do anúncio.

No caso de propaganda política, as páginas que postarem esse tipo de anúncio ainda vão ter que manter um histórico de todos os posts patrocinados nos últimos quatro anos (a partir da liberação do novo recurso), esclarecer quanto dinheiro foi gasto com todos eles, quantas pessoas foram atingidas e qual era o público-alvo, em detalhes.

Por fim, a empresa vai contruir ferramentas de inteligência artificial que serão treinadas para identificar “propagandas disfarçadas” – posts que citam política, mas que não seguem as novas regras. Embora o time de Mark Zuckerberg não tenha adimitido, tudo leva a crer que as mudanças têm a ver com uma polêmica na qual o Facebook se envolveu recentemente em relação às últimas eleições dos EUA.

Investigações revelaram que organizações russas pagaram para promover propaganda política no Facebook durante as eleições para presidente dos EUA em 2016. Os posts eram patrocinados para atingir mais pessoas e eram usados para denegrir a então candidata democrata Hilary Clinton, que acabou derrotada pelo republicado Donald Trump nas urnas.

O problema é que os anúncios não eram transparentes o bastante: apenas uma extensa investigação feita nos EUA conseguiu averiguar que os posts eram, de fato, pagos por pessoas na Rússia. “Nós continuamos profundamente comprometidos com a integridade do processo eleitoral no Facebook”, disse Rob Goldman, vice-presidente da plataforma de anúncios do Facebook, ao divulgar as mudanças.

Saiba como esconder mensagens e fotos no Instagram, WhatsApp e Facebook

As redes sociais são, por si só, uma forma de exposição. Entretanto, elas oferecem opções de privacidade avançadas, a fim de atender os usuários mais reservados. Para garantir a proteção da sua privacidade, esses aplicativos dão permissão para que as mensagens e fotos sejam escondidas em seu celular, ou seja, mensagens que você recebeu ou fotos que publicou em seu perfil, podem ser escondidas. Essa é uma forma de evitar que pessoas indesejadas acessem suas informações pessoais, sem a necessidade de eliminar o registro.

A respeito do Facebook, existe uma opção de retirar uma foto da linha do tempo, mesmo que a foto tenha sido postada em um momento anterior. Já no Instagram, é possível manter as imagens em uma janela avulsa, fazendo-as desaparecer de seu perfil, usando a opção de arquivamento.

Já no caso de mensagens, não podíamos deixar de fora o aplicativo mensageiro mais usado ao redor do mundo: o Whatsapp. O aplicativo oferece uma opção de arquivamento de mensagens, ou seja, quando você aciona o botão para arquivar, a conversa – a janela – some da aba de janelas e fica guardada numa aba especial, cujo acesso só pode ser feito caso você acesse essa janela, saindo da lista principal de conversa.

Messenger, aplicativo de recados do Facebook, também possui a opção de arquivamento, podendo ser possível retirar determinadas mensagens desejadas da listagem central de recados.

Preparamos um passo a passo para Android:

Instagram: abra o aplicativo, vá em “perfil”. Em seguida, seleciona a foto que você quer esconder, quando ela abrir, clique nos três pontos. Depois clique em “arquivar”. Assim, a foto sumirá do seu mural, deixando de ser pública. Para acessá-la novamente, clique no botão “arquivo morto”, com imagem de relógio. Para reverter, faça o mesmo processo e selecione “mostrar no perfil”. O processo também funciona com vídeos.

Facebook: selecione a imagem de seu perfil que quer esconder e clique em “editar privacidade”. Deixe selecionado quem pode vê-la. No caso de post no feed, clique nas opções e procure por “ocultar da linha do tempo”.

Messenger e Whatsapp: pressione a janela da conversa. Ao abrirem as opções, clique em “arquivar”. Para acessar essa conversa, busque pela aba “conversas arquivadas”.

Facebook: Saiba como desativar todas as notificações da rede social no PC e evitar distrações

O Facebook, por padrão, notifica o usuário sobre novas mensagens, posts em grupos e outras atividades. Os alertas podem incomodar quem costuma deixar a página da rede social aberta no navegador ou em segundo plano. Além do som da notificação, dependendo do browser, a aba pode ficar ”piscando” e tirar a sua atenção de outras tarefas no trabalho ou nos estudos.

É possível configurar as notificações do Facebook. Com isso, o usuário é avisado apenas sobre o que é interessante. Veja no tutorial como configurar o Facebook para enviar o menor número de notificações possíveis. Os ajustes foram feitos no PC, mas as alterações também se aplicam ao app da rede social para celulares.

1. Acesse a sua conta no Facebook e abra as notificações. Em seguida, clique em “Configurações”;

2. Agora, na página de configurações de notificações, desative todos os sons, notificações de aniversários, lembranças, atividades dos seus melhores amigos e defina as marcações apenas para “Amigos”;

3. Em “Vídeos ao vivo”, selecione a opção “Todas desativadas”. Em seguida, à direita de “Atividades de grupos”, clique em “Editar”;

4. Desative a notificação de grupos que você participa e clique sobre o “x”, no canto superior direito da janela, para voltar à página anterior;

5. Por fim, clique em “Editar”. Em “Atividades e solicitações de aplicativos”, desative as notificações dos apps que não deseja receber avisos.

Pronto! Com essas dicas, você poderá configurar o Facebook para enviar o menor número de notificações possíveis ou apenas aquelas que mais interessam.

Facebook – Aprenda a encontrar um celular perdido usando o histórico da rede social na web

O histórico de localizações do Facebook mapeia a locomoção dos usuários que possuem o aplicativo móvel instalado no celular. A ferramenta, acessível apenas na versão web da rede social, também pode ser usada para encontrar um smartphone perdido. Isso é possível porque a função apresenta na tela a localização, a data, a hora do registro e quanto tempo o celular permaneceu em um ponto do mapa.

O recurso funciona apenas em aparelhos nos quais o aplicativo do Facebook está autorizado a registrar a localização do telefone. A dica também é válida para aparelhos que foram desligados ou estão sem bateria. Ainda assim, a última localização registrada pode dar pistas para encontrar o aparelho.

1. Clique no ícone de seta branca, localizado no canto superior direito de sua página inicial no Facebook. Em seguida, acesse a opção “Registro de Atividades”;

2. Abaixo de “Fotos”, “Curtidas” e “Comentários”, clique na opção “Mais”;

3. Clique em “Histórico de Localização”;

4. Clique no último registro de localização para visualizar os dados em tela cheia;

5. Passe o mouse sobre um dos pontos cor de rosa para ver em qual localização seu aparelho está registrado.

Saiba como recuperar o acesso aos e-mails que usou para se cadastrar em redes sociais

Redes sociais como Facebook, Instagram ou Twitter e diversos aplicativos exigem um e-mail válido para que o usuário possa criar uma conta no serviço. Porém, pode acontecer da pessoa esquecer a senha desse e-mail e, consequentemente, perder o acesso também às redes sociais ou ficar impedido de mudar a senha.

O que fazer neste caso? Cada provedor de e-mail possui uma política diferente de recuperação ou troca de senhas. Veja dicas de como você pode recuperar o acesso a estes e-mails.

1. O primeiro passo para se recuperar uma conta Google é acessar a página de suporte da empresa (support.google.com/). Na página de suporte, clique na opção Gmail;

2. Na seção “Popular articles” (Artigos populares) clique em “Change or reset your Google account password” (Mude ou resete a senha de sua conta Google) e, na página seguinte, clique em “Forgot password” (Esqueci senha). Por fim, clique em “Account support page”;

3. Na etapa seguinte, você deverá inserir o endereço de e-mail que deseja recuperar e responder algumas perguntas bem específicas sobre a conta.

Caso você responda corretamente, poderá alterar a senha do e-mail. Caso não, infelizmente não poderá recuperar o acesso.

Hotmail, MSN ou Live

1. O primeiro passo é acessar a página de suporte (http://bit.ly/SBj4x8). Chegando lá, escolha uma das três opções possíveis: “I forgot my password” (Eu esqueci minha senha), “I know my password, but can’t sign in” (Eu sei minha senha, mas não consigo fazer login) ou “I think someone else is using my Microsoft account” (Eu acredito que alguém está usando minha conta Microsoft). Escolha a opção mais adequada ao seu caso e clique em “Next”;

2. Agora você deve fornecer o endereço de e-mail que quer resgatar, preencher o captcha e clicar novamente em “Next”;

3. Por fim, você precisará mostrar que é mesmo dono dessa conta. Para isso, a Microsoft irá enviar um código de confirmação para o seu e-mail ou para um número de telefone cadastrado.

Selecione a opção “Text” ou “Call”  para escolher se deseja receber o código por mensagem SMS ou chamada telefônica;

4. Caso você não tenha mais o número de telefone cadastrado, pode clicar na última opção e, então, na tela seguinte, informar um outro endereço de e-mail válido;

5. Para finalizar, cheque o e-mail que você informou no passo anterior para ver se o código foi enviado. Depois, basta digitar o código no campo apropriado e clicar em “Verify”;

6. Você verá um formulário. Preencha as respostas corretamente. Se não souber a resposta, tente a mais aproximada possível.

Se as respostas forem satisfatórias, você poderá redefinir sua senha. Se não, a Microsoft não irá conceder um novo acesso àquele e-mail por questões de segurança.

Facebook: como editar vídeos já publicados na sua página

O internauta que mantém uma página no Facebook pode editar os seus vídeos mesmo depois de publicados na rede social. Dessa forma, é possível alterar as informações básicas, como título e marcações no conteúdo, além de personalizar a miniatura para atrair mais cliques. Também há opções para adicionar legendas em arquivos SRT e até impedir a incorporação de seus vídeos por sites de terceiros.

Não tem mais a mídia? Com esse gerenciamento o usuário consegue baixar o vídeo, remover o conteúdo do ar e até configurar uma publicação cruzada. Quer conhecer as ferramentas completas para edição? Então confira o passo a passo neste tutorial para computador.

1. Acesse sua conta do Facebook pelo computador. Em seguida, clique no ícone de seta branca, localizado no topo direito. Logo depois, selecione uma de suas páginas;

2. Depois, role a página e encontre um menu lateral, clicando no item de “Vídeos”. Encontre a categoria “Todos os vídeos” e clique em “Biblioteca de Vídeos”;

3. Todos os seus vídeos da sua página serão mostrados nessa Biblioteca. Os conteúdos já publicados têm uma marcação em “verde”. Agora, posicione o mouse no item que deseja modificar e clique em “Editar vídeo”;

4. Será aberta uma tela de edição. Para começar, na aba “Básico” você pode modificar o título do vídeo e adicionar marcações. No topo, adicione uma descrição sobre o vídeo, que será visualizada por seus seguidores, e aproveite os botões da base para adicionar pessoas, locais e alterar a data de publicação;

5. Ainda na aba de “Básico”, o usuário pode editar a miniatura do vídeo, ou seja, aquela imagem que aparece de capa, antes do play, ou ao compartilhar. Para isso, clique no botão de “Personalizado” e encontre uma foto sua no computador, confirmando em “Abrir”. Outra opção mais simples é escolher uma das imagens detectadas automaticamente pelo Facebook, clicando nas setas para a direita e esquerda;

6. Já na aba “Legendas” clique em “Carregar um arquivo SRT”. Isso permite adicionar texto e criar maior acessibilidade para seu vídeo, principalmente se tiver diálogo ou for em um idioma estrangeiro.

Tenha atenção ao renomear o arquivo da legenda, que precisa estar no padrão “nomedalegenda.pt_BR.srt” (sem aspas e alterando para o nome que preferir). Confirme em “Abrir” e ela será aplicada na edição;

7. Na aba de “Avançado” o usuário pode gerenciar a distribuição do vídeo em sites de terceiros marcando “Não permitir incorporação”. Aproveite também para gerenciar se deseja manter seu vídeo como “Publicado”, “Programar expiração” ou “Expirar” o conteúdo;

8. Para baixar seu vídeo publicado na página para seu computador, clique no ícone de “Configurações” no topo de qualquer aba da edição e confirme em “Baixar”;

9. Por último, na aba de Publicação cruzada há uma ferramenta que permite que outras Páginas do Facebook utilizem esse mesmo vídeo nos posts delas. Quando finalizar as edições no conteúdo, clique em “Salvar” no botão em azul. Todas as edições serão aplicadas no seu vídeo, já publicado na página.

Como saber quantas pessoas ‘descurtiram’ sua página no Facebook? confira aqui!

Quando uma pessoa curte sua página no Facebook você recebe imediatamente uma notificação do “like” na tela e pode saber quem é o novo seguidor. No entanto, o mesmo não acontece quando uma pessoa “descurte” a página. Não haverá nenhum tipo de aviso quando alguém rejeitar um conteúdo na rede social. Poucos sabem, mas há uma forma de descobrir quantas pessoas deixaram de seguir uma página. A dica a seguir é útil para saber se posts estão agradando seguidores e pode ser utilizada para melhorar o conteúdo da página de fãs.

curt1. Abra o Facebook e clique sobre o ícone de seta branca na aba azul no topo da tela. Em seguida, clique sobre uma das descrições de suas páginas;

2. Clique em “Informações”;

3. No menu lateral, clique na opção “Curtidas”;

4. Na parte superior direita da tela, clique sobre o ícone de calendário na opção “Início”. Você não precisará redefinir a data de término, pois ela está definida para a data atual;

5. Escolha um mês e um dia para o início da apuração;

6. Role a tela até a visualização “Total líquido de curtidas”. Os dados em vermelho representam as descurtidas da página. Passe o ponteiro do mouse sobre esse ponto vermelho para ver quantas pessoas deixaram de seguir a página naquele mês.

Pronto. Aproveite a dica para saber se o conteúdo de sua página está sendo rejeitado por seguidores.

Saiba como compartilhar uma música do Spotify no Facebook Messenger

O Facebook Messenger tem integração com o aplicativo de música Spotify, o que permite ao usuário compartilhar canções em chats de grupos ou em conversas particulares com somente um amigo. Por meio das opções de extensões para a conversa, o proprietário de um celular com Android ou de um iPhone(iOS) pode buscar por uma música no serviço de streaming e anexá-la a uma conversa.

O procedimento é simples, mas para que a dica funcione, é necessário ter o app do Spotify instalado no smartphone. Veja, no tutorial a seguir, o passo a passo de como compartilhar música do Spotify no Facebook Messenger.


spo21. 
Abra um chat e toque no ícone de três pontos na parte inferior da tela. Em seguida, toque na opção “Abrir” ao lado da descrição do Spotify. Lembre-se: o procedimento só funcionará se você tiver o serviço de streaming instalado em seu aparelho.

2. Toque na barra de pesquisas e digite o nome da música que deseja enviar para seu amigo. Nesse momento, toque no resultado que corresponde a sua busca, como mostra a imagem abaixo.

3. Toque na opção “Enviar foto” para que seu amigo receba um link para ouvir a música pelo celular.

Aproveite a dica para compartilhar músicas de suas listas do Spotify com seus amigos do Facebook Messenger.

Saiba como criar atalho do Facebook no Android e economizar internet

fc2Usar o Facebook no Android por meio do Google Chrome pode ser a solução ideal para economizar a bateria e a memória do seu celular. Além disso, optar pela versão web da rede social também poupa seu plano de internet móvel.

O aplicativo do Facebook para celulares é um dos 10 que mais consomem bateria em segundo plano. A ferramenta também é a que mais utiliza o pacote de dados, memória e performance do aparelho (nos dois últimos casos, excluindo os apps de jogos), como revelou uma pesquisa realizada pela AVG em 2016. Veja, no passo a passo a seguir, como criar um atalho no Chrome e tornar esse processo bem mais prático.

1. Abra o navegador Google Chrome em seu smartphone e digite www.facebook.com  na barra de endereços.

2. Caso não esteja logado, insira seu dados para realizar o login e toque em “Entrar”. Em seguida, toque no símbolo de três pontinhos, situado na parte superior direita do navegador.

3. No menu que surgir, clique em “Adicionar à tela inicial” e, em seguida, nomeie o atalho da maneira como preferir e toque em “Adicionar”.

4. Note que um atalho da versão web do Facebook foi criado em seu Android. Basta tocar no ícone para acessar a rede social.

Agora você pode usar o Facebook de forma econômica e ter mais espaço para outros apps no seu celular.

Saiba como ter códigos de login do Facebook sem celular

cod2O Facebook oferece o recurso de verificação em duas etapas, que reforça o acesso com a adição de um código recebido pelo celular. Dessa forma fica mais difícil que terceiros ou hackers entrem na sua rede social, mesmo se descobrirem seu nome de usuário e senha. No entanto, caso você perda ou esqueça o celular em casa, não vai conseguir autenticar o login em computadores desconhecidos. Então, para facilitar e ter um plano reserva, o internauta pode salvar códigos para usar uma única vez na verificação do Facebook. O recurso é gratuito e simples de encontrar. Confira como usar neste tutorial para computador.

Encontrar os códigos

1. Acesse o Facebook e clique no ícone de “menu” indicado por uma “seta” no topo direito. Em seguida, selecione “Configurações”;

2. Na tela de configurações, clique em “Segurança” no menu da esquerda . Abra a opção “Aprovações de login” e clique em “Obter códigos”;

3. Digite sua senha do Facebook para autenticar de que é realmente você solicitando o código extra. Confirme em “Enviar”;

4. O usuário vai receber uma lista com 10 códigos para serem impressos ou salvos, e usados quando não estiver com o celular. Vale lembrar que você pode pedir diversas vezes os códigos de acesso, mas cada sequencia só pode ser usado uma vez. Isso garante maior segurança e se alguém descobrir esse mesmo número não poderá utilizar para acessar seu Facebook.

Como usar os códigos

1. Abra o Facebook de forma tradicional no computador. Em seguida, digite seu nome de usuário e senha no topo direito, confirmando em “Entrar”;

2. Agora, ao invés de adicionar o código recebido normalmente no celular, na verificação em duas etapas, digite um dos códigos extras (respeitando o espaço) e confirme em “Continuar”;

3. Se for um computador de confiança, você pode salvar o navegador para não precisar digitar o código novamente, caso faça logout. No entanto, se for um PC público ou sem seu uso contínuo, é indicado que você não salve o navegador. Assim qualquer outra pessoa depois precisará digitar um novo código para acessar sua conta.

Agora basta usar seu Facebook normalmente e toda vez que precisar fazer login escolher um dos códigos unitários extras, quando estiver sem o celular.