Pokémon Go e o sistema de troca de Pokémons

pg5Pokémon Go está a ser um êxito tremendo em todo o mundo, mas o jogo em si está ainda muito cru em termos de opções e funções, algo que a própria produtora reconheceu. Em conversa com o Game Informer, o CEO da Niantic Labs, John Hanke, confirmou que vão introduzir funções no futuro, incluindo um sistema para jogadores trocarem pokémons entre si. Hanke até reconheceu que essa função é um “elemento nuclear” da experiência dos jogos Pokémon.

Num futuro próximo a Niantic espera ainda introduzir novas formas de interação com as PokéStops, e melhores servidores – o que são boas notícias para quem está a ter problemas de ligação. Embora estas novidades estejam previstas para breve, não foi avançada qualquer data para a sua chegada.

Pokémon Go e a privacidade dos jogadores, riscos que o jogo pode trazer

Pokémon Go2

A nova febre Pokémon Go levantou, nos últimos dias, dúvidas sobre a privacidade dos jogadores, uma vez que o aplicativo exige acesso total às informações de quem usa a conta do Google para acessar o game. O problema, por enquanto, só foi relatado na versão iOS.

Especialistas em segurança expressaram preocupação com a versão no iOS do aplicativo da Nintendo após descobrirem que ele exige que os usuários deem total acesso a suas contas no Google – um nível de permissão que dava ao aplicativo alcance irrestrito a uma quantidade imensa de informação, incluindo o e-mail do usuário, calendário, mapas, histórico de localização e basicamente tudo que estivesse associado à conta do Google.

Além da preocupação com a privacidade, haveria ainda uma potencial ameaça à segurança. Isso porque a possibilidade de leitura e envio de e-mails daria acesso a informações ainda mais pessoais do usuário.

Em nota, a Niantic, responsável por desenvolver o Pokémon Go, reconheceu que o jogo pede “erroneamente” permissões para acesso total a contas do Google dos usuários no iOS e afirmou que está trabalhando para sanar o problema. A empresa disse ainda que nenhuma informação de usuário foi comprometida.

A Niantic afirma que o game apenas acessa informações básicas de perfil do Google, como a identificação do usuário e o e-mail e que “nenhuma outra informação sobre a conta do Google está sendo ou foi acessada ou coletada”.

“O Google verificou que nenhuma outra informação foi recebida ou acessada pelo Pokémon GO ou pela Niantic”, diz.

Segundo a Niantic, o Google está trabalhando com a empresa para que os usuários não tenham que ajustar as configurações de conta para resolver a questão. A desenvolvedora acrescentou que o Google em breve diminuiria as permissões exigidas por Pokémon Go para pedir apenas acesso a dados básicos de perfil.

A empresa, porém, não informou quanto tempo demoraria para diminuir as permissões de acesso exigidas pelo aplicativo.

Como jogar ‘Pokémon GO’ sem gastar bateria durante o jogo

PG2Pokémon Go ainda não foi liberado no Brasil, mas com sua disponibilização recente para alguns países na Europa, é apenas uma questão de tempo até podermos capturar monstrinhos virtuais e perder alguns quilinhos e talvez o smartphone nas longas caminhadas em busca de itens, ginásios e mais experiência.

Como o jogo ainda está em fase inicial, diversos problemas tem sido relatados pelos jogadores como, por exemplo, instabilidades no servidor, reset de contas, áudio distorcido entre outros — mas algo ainda mais preocupante está relacionado ao uso excessivo de bateria, praticamente obrigando treinadores a saír de casa com carregadores portáteis em suas mochilas para conseguir desfrutar satisfatoriamente da experiência de jogo.

O que muitos ainda não sabem, é que existem formas de reduzir potencialmente o consumo de bateria enquanto jogando, e o melhor de tudo, é que vamos explica-las antes do jogo estrear aqui no Brasil, dessa forma, os interessados poderão ter uma vantagem sobre quem já estava jogando lá fora, e tendo que voltar pra casa constantemente para recarregar seu smartphone e power bank.

Faça download dos mapas offline de sua área através do Google Maps para reduzir o uso de dados móveis

Localização offline no Google Maps

Por confiar-se em mapas e geolocalização para a jogabilidade, o Pokémon Go demanda um uso muito intenso do GPS, e está constantemente fazendo download de novas áreas do mapa com seus dados móveis quando você se desloca.

Para reduzir a utilização de dados, uma alternativa é baixar no próprio Google Maps uma versão offline da área onde você se encontra.

Opção “Battery Saver” reduz o uso de bateria enquanto jogando

Ativando o “Battery Saver”

Prevendo que o jogo utilizaria muita bateria, os desenvolvedores de Pokémon Go incluíram uma opção que reduz o uso da carga, porém, ela não vem ativada por padrão, sendo necessário fazê-lo manualmente.

Para ativar o “Battery Saver” clique na Pokébola, logo depois basta clicar no canto superior direito em “Settings” e ativar a opção em questão nas configurações.

Modos econômicos de bateria também podem ajudar a estender sua experiência de jogo

Modos de economia de bateria

Outra ideia além das apresentadas acima, é explorar os recursos nativos de seu smartphone relacionados à redução do consumo de bateria.

Nos Xperia, por exemplo, temos o Modo Stamina, já no iPhone, podemos contar com o Modo de Pouca Energia e o Night Shift ligados ao mesmo tempo; outros aparelhos trazem modos de economia que confiam-se na redução de atividades em segundo plano e também do ‘clock’ do processador, então vale a pena explorar essas possibilidades.

Desativas serviços de localização para outros apps reduzirá o uso do GPS

Serviços de Localização

Como Pokémon Go utiliza o GPS, ele necessita que os serviços de localização estejam ligados constantemente; mas você pode desativa-lo individualmente para outros apps, destinando o uso do recurso apenas para o game da Nintendo, ou desativando-o completamente quando seu jogo estiver em segundo plano ou você não estiver jogando de forma ativa.

Desligar a opção de Realidade Aumentada (AR) reduzirá o uso da câmera, poupando a bateria

Desligando a Realidade Aumentada (AR)

É interessante ver os Pokémons aparecendo em locais inusitados como, por exemplo, calçadas, privadas e no ombro e outras partes de pessoas, mas saiba que isso está constantemente utilizando sua câmera, ou seja, sugando mais bateria.

Desmarcar a opção “AR” no jogo enquanto capturando um Pokémon, reduzirá a utilização da câmera, ou seja, também ajudará a render algumas horas a mais de jogatina.

Você conhece alguma dica interessante para poupar bateria no Pokémon Go? Deixe suas sugestões e comentários no espaço abaixo!

Pokémon Go: maníacos pelo jogo não param nem com facadas

Verdadeiros zumbis. O mundo está louco por Pokémon Go. Sério, literalmente. Além do encontro de um cadáver,cilada virtual de bandidos, drone com caça remota e jogadores trapaceiros, agora foi a vez de um jovem estadunidense de 21 anos mostrar que está viciado no mais novo título da Nintendo. Na terça-feira desta semana, 12 de julho de 2016, Michael Baker, residente da cidade de Forest Grove, Washington, levou uma facada enquanto procurava os monstrinhos de bolso, o que não o impediu de continuar sua jornada para ser o melhor treinador do mundo.

Enquanto andava em busca de novos bichinhos para chamar de seus, trombou com alguém e o chamou para a batalha, pensando ser outro jogador de Pokémon Go, mas a história não acabou bem. O estranho tirou a arma branca de suas vestimentas e atacou o jovem no ombro, fugindo logo em seguida. Baker não procurou socorro, querendo mais tempo para desfrutar da jogatina.

jvA polícia local de Forest Grove confirmou ao The Telegraph que “um jovem de 22 anos levou uma facada, mas recusou o tratamento médico para continuar dentro do universo criado pelo título da Nintendo”. Ninguém ainda foi preso. “Eu o vi passar e perguntei se estava jogando Pokémon Go. Ele ficou, tipo, ‘o que?’. Eu acho que ele quis batalhar, pois veio a mim com uma faca”, disse Michael Baker ao canal FOX 12. “Depois de ser escaqueado, eu continuei minha missão. […] Eu basicamente arrisquei a minha vida”, completou.

Ironicamente, a primeira mensagem mostrada ao abrir o game feito pela Niantic Labs é para prestar atenção aos arredores, evitando que acidentes ocorram enquanto tenta capturar os monstrinhos. Desta vez, além de ficar de olho no ambiente que o cerca, também é bom analisar as pessoas que estão nas proximidades. Algumas delas estão inclinadas a esfaquearem quem quer que seja.

Pokémon Go no Brasil:

Pokémon Go ainda não estreou oficialmente em solo brasileiro. Ainda assim, é possível desfrutar de suas primeiras etapas no Android e no iOS. No sistema operacional da Google, basta baixar o aplicativo de forma alternativa, enquanto os usuários de iPhone precisam apenas criar uma conta na Apple Store e Google dos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia ou Japão para conseguirem acessar o game.

Infelizmente, ao entrar no mundo da Nintendo, pode-se somente capturar o pokémon inicial, pois os demais não estão disponíveis no mapa. O sucesso estrondoso da novidade está causando instabilidades nos servidores, o que atrasaria o lançamento da plataforma em mais regiões. Passar o WhatsApp, Snapchat e até a pornografia não é para qualquer um, então kudos ao esforço da Nintendo e Niantic Labs. Quando Pokémon Go chegar por aqui, lembre-se de prestar muita atenção para onde está indo.

Pokémon Go: Entenda como funcionam e para que servem os itens

Pokémon Go coloca os jogadores para capturar monstrinhos no mundo real, mas o game de realidade aumentada para iPhone (iOS) e Android tem funções que podem ajudar os treinadores, como os itens. Eles funcionam de forma diferenciada e nem sempre é possível adquiri-los de graça. Conheça cada um dos disponíveis inicialmente e como funcionam:

PokéBola:

pbA PokéBola vermelha e branca está disponível desde o início do game e o treinador começa com uma boa quantidade delas. Elas servem para capturar Pokémon pelo cenário, e precisam ser repostas caso acabem – mas não se preocupe, é fácil conseguir mais.

As PokéBolas podem ser obtidas em PokéStops ou compradas com dinheiro real por meio das moedas virtuais adquiridas previamente. Com o tempo, quanto maior o nível do treinador, ele pode conseguir bolas melhores, como a UltraBola e a MasterBola.

 

Câmera:

caA câmera é um item “automático” e “infinito” do game. Ele é fixo e todo treinador tem um. Pode ser usado durante a captura dos Pokémon – basta pressionar o botão de câmera que aparece no modo de realidade aumentada e registrar uma foto no ambiente.

A câmera não tem uso limitado, não pode ser melhorada e nem obtida em PokéStops ou loja. Ela é totalmente fixa de cada treinador.

Lucky Egg:

luO Lucky Egg é um ovo diferente do padrão encontrado no game. Quando utilizado, ele dobra a experiência recebida do treinador durante 30 minutos, seja capturando Pokémon, passando por PokéStops ou dominando ginásios.

O Lucky Egg é um pouco mais raro de conseguir em PokéStops, mas pode ser comprado normalmente na loja.

Lure Module:

lurUm dos itens mais importantes do jogo, o Lure Module funciona de forma similar ao Incenso, mas só pode ser usado em PokéStops e serve para qualquer treinador que estiver próximo. Desta forma, ele atrai Pokémon durante 30 minutos para perto do PokéStop onde foi ativado.

Por ser muito útil para todos, ele é bem raro de se obter em PokéStops, mas pode ser comprado com moedas.

Egg Incubator:

eggO Egg Incubator serve para chocar ovos de Pokémon, da mesma forma que o padrão que já começa com o jogador. Porém, cada Incubator serve apenas para um ovo: comprando mais, temos a chance de incubar vários ovos por vez.

o Egg Incubator não aparece em PokéStops, mas pode ser comprado com moedas premium, por um preço bem salgado.

Bag Upgrade:

bagO Bag Upgrade é mais ou menos o que o nome em inglês define: uma melhoria para a mochila do jogador. Ela permite que o máximo de itens carregados com o treinador aumente em mais 50 do número inicial.

O Bag Upgrade só pode ser comprado, e não recebido em PokéStops.

Incenso:

inO incenso pode ser utilizado para atrair mais Pokémon para perto do treinador. Quando ativado, ele dura apenas 30 minutos, mesmo quando o jogador desliga o game no celular.

Assim como outros itens, os incensos também podem ser obtidos na loja online ou em PokéStops, de graça, mas de forma diferente.

Pokémon Storage Upgrade:

stoSimilar ao Bag Upgrade, o Pokémon Storage Upgrade aumenta em 50 o número máximo de Pokémon que podem ser salvos no computador do professor. A melhoria pode aumentar, conforme for comprada mais vezes.

Assim como no Bag Upgrade, este aqui não pode ser obtido em PokéStops, apenas na loja online com dinheiro real e moedas.

Itens medicinais:

medAssim como nos jogos tradicionais da série, Potion e Revive são itens medicinais para os Pokémon. A Potion restaura 20 pontos de vida de um Pokémon, enquanto o Revive recupera um monstrinho morto.

Os dois itens são obtidos em PokéStops, e não na loja online do game.