Novidades Netflix (13/09 – 19/09)

Confira os títulos que entrarão para o catálogo da Netflix na terceira semana de setembro:

 

13/09

  • Cidade de Deus: 10 anos depois
  • Extremis
  • Most Likely to Die

 

14/09

  • Scandal – 5° Temporada
  • Transporter: The Series – 2° Temporada
  • 8 Mile: Rua das Ilusões
  • XXX: State of the Union

Resultado de imagem para scandal

 

15/09

  • Away from the world
  • Beijo Malicioso 1
  • Beijo Malicioso 2
  • Billions
  • East Jerusalem West Jerusalem
  • Felices 140
  • From Fat to Finish Line
  • La Playa de los Ahogados
  • Natural Born Pranksters
  • Oz the Great and Powerful
  • Pasaje de Vida
  • Requisitos para ser una persona normal
  • Siempreviva
  • The Affair
  • The Furchester Hotel
  • They are all dead
  • Those People
  • Watching Them Die
  • Se beber, não entre no jogo

Resultado de imagem para the affair

 

16/09

  • ARQ
  • Cedric the Entertaiment: Live from the Ville
  • Os Capacetes Brancos
  • Raiders!: The Story of the Greatest Fan Film Ever Made

 

17/09

  • iZombie

 

18/09

  • Happy Feet Two
  • The 100 Years Show

Resultado de imagem para happy feet two

Será que podemos usar o mesmo carregador para outro celular?

Por mais que a tecnologia dos smartphones avancem, oferecendo cada vez mais memória, capacidade de processamento e telas de altíssimas resoluções, aparentemente as baterias não conseguem acompanhar  a evolução no mesmo ritmo.

Quanto mais o aparelho tem recurso, mais energia ele consome, o que nos obriga a fazermos recargas com mais frequência não é mesmo?

De vez em quando andamos com o carregador do celular no bolso,no carro na bolsa,etc, já nos prevenindo para o momento que a bateria vai descarregar. Mas acontece que podemos perder o carregador original  e aí falamos: “posso usar teu carregador rapidinho?”

Resultado de imagem para carregadores

Afinal de contas, se quase todos os aparelhos contam com carregadores que se conectam via microUSB, então não deve ter problema algum em usar o carregador do Moto G no Galaxy S5… Ou será que tem? Veremos!

Antigamente, antes de você ver todos os padrões microUSB, USB, miniUSB, USB Type-C, Lightning e outros que podem ainda surgir, cada fabricante de celular fazia os seus próprios conectores. Com isso, tornava-se impossível utilizar o carregador de um aparelho para fazer a recarga da bateria de outro produzido por outras empresas.

E isso tinha um lado ruim? Talvez tivesse! Tinha um lado bom? Certamente!

Cada fabricante utilizava diferentes equipamentos na montagem dos seus celulares. Baterias e circuitos eram preparados para suportar tensão e corrente com um limite máximo e cada aparelho trazia suas próprias especificações nesse caso. Com isso, usar um carregador inapropriado poderia causar problemas bem sérios aos circuitos de um aparelho com suporte menor às correntes.

Resultado de imagem para usar o mesmo carregados no outro celular

 

A maior parte dos carregadores que utilizam conectores USB traz a tensão de 5 volts para os aparelhos. Porém, é preciso dizer que cada fabricante usa diferentes capacidades de corrente nesses acessórios, e as diferenças não são pequenas, por isso é importante ficar muito atento. De acordo com o Make Use Of, estas são as correntes de três das maiores fabricantes da atualidade:

  • Samsung: 0,7 amperes (5V)
  • Motorola: 0,850 amperes (5,1V)
  • ASUS: 2 amperes (5V)

Há diferenças bem interessantes nos aparelhos e isso pode variar ainda mais se aumentarmos a gama de análise. Mas o que isso significa efetivamente? Será que isso quer dizer que os aparelhos podem explodir a qualquer momento se usarmos o carregador errado?

Bem, na verdade, não. Apesar de isso ser um grande perigo quando estamos falando de tensão, no caso da corrente as coisas são menos perigosas. Existe uma diferença básica entre tensão e corrente — pois enquanto a primeira é sempre constante (sempre 5 volts, por exemplo), a segunda é variável (um aparelho com 2 amperes pode trabalhar com menos que isso, sem problemas).

 

Resultado de imagem para podemos usar um carregador de celular em outro celular/

A melhor forma de evitar problemas, é observar com bastante atenção os dois carregadores, e se certificar de que a corrente que o celular precisa é compatível com aquela fornecida pela nova fonte.Se o carregador é totalmente compatível com o seu aparelho, pode usá-lo sem medo. Mas lembre-se, a melhor alternativa é usar sempre produtos originais.

Sony vai lançar novo modelo do PS2

A Sony anunciou planos de comercializar uma versão mais leve do console PlayStation 2 no Japão ainda neste mês, em um esforço por estimular as vendas do modelo lançado sete anos atrás na abertura da crucial temporada de fim de ano. 

 

O novo modelo, que traz o adaptador elétrico embutido, tem peso de 720 gramas, em comparação com o total de 850 gramas para o modelo anterior, o qual contava com adaptador externo.

Já que a nova máquina não terá o volumoso adaptador, os usuários poderão usar o console em qualquer parte da casa, disse a divisão de videogames da Sony nesta terça-feira.

O modelo entrará no mercado em 22 de novembro, no Japão, ao preço de 16 mil ienes (66,84 libras), mesmo preço do modelo anterior. A data de lançamento nos mercados internacionais ainda não foi decidida.

A Sony parece estar determinada a extrair mais lucros dos PS2 que vende, já que a divisão de videogames anunciou uma redução nos custos de produção do modelo novo, em comparação com o anterior.

O conglomerado de eletrônica e entretenimento no momento tem prejuízo com cada PlayStation 3 que vende.

Mas mesmo depois do final do ano passado, quando foi lançado o PS3, que vem sendo derrotado no mercado pelo console Nintendo Wii, o PS2 continuou a registrar fortes vendas devido à ampla gama de títulos de software disponíveis e ao preço de venda relativamente baixo.

A versão básica do PS3 está sendo vendida por 44.980 ienes, quase três vezes mais que o PS2.

A Sony planeja vender 12 milhões de unidades do PS2 no ano fiscal que se encerra em março, e a meta para o PS3 é de 11 milhões de unidades.

Carros de passeio a diesel no Brasil em 2015

Evidentemente vocês não devem se lembrar do ano de 1976, data que marcou os carros de passeio movidos a diesel no Brasil. Contudo, a crise do petróleo proibiu a venda de carros a diesel no país naquele ano, e o governo brasileiro colocou em circulação somente utilitários movidos a esse tipo de combustível.

Mas os velhos tempos estão prestes a voltar. A Petrobrás inclusive, pressiona o governo para o retorno do diesel em automóveis. No último Fórum Diesel, organizado pela SAE Brasil, diversas empresas acederam à volta do diesel nos automóveis de passeio. Porém, o combustível não deverá “ressurgir” de imediato. As empresas querem que os veículos a diesel voltem em 2014.

Sendo assim, uma longa empreitada em Brasília será realizada para persuadir o congresso nacional para liberar o diesel para os automóveis.

 

Novo Ford Fusion V6 fica mais barato sem tração integral

 

Se na Subaru a tração integral é um item tão primário quanto o motor, para a Ford não. A montadora resolveu lançar no Brasil uma versão com tração dianteira do Fusion V6até então, apenas o 2.5 litros trazia isso. Por R$ 94.630, o cliente da marca leva o mesmo que o Fusion top de linha, que custa R$ 9.000 a mais.

Ah, sim, é verdade, existe também o Fusion Hybrid, mais caro, porém, com vendas marginais. Além da tração integral, o modelo perde também o sensor de chuva, câmera de ré e sistema de alerta de tráfego cruzado, conhecido pela sigla BLIS. E também não pode contar com teto solar como opcional, exclusividade do V6 AWD.

Apesar de ser líder no segmento, a oferta da Ford é boa porque preenche um abismo entre o 2.5 (R$ 83.990) e o V6 integral (R$ 103.630). Com novos rivais a caminho é melhor se resguardar.