Veja 10 dicas de empreendedores para ter um negócio com pouco dinheiro

Ter uma ideia de negócio, mas não ter dinheiro suficiente para abrir a própria empresa é o drama de muitas pessoas que desejam empreende. Muitas pessoas que sonham ter seu próprio negócio alegam a falta de dinheiro como o principal obstáculo para realmente fazer acontecer. Mas, na verdade, não é preciso ter grande capital para criar um empreendimento de sucesso: com estratégia, é possível fazer pouco rendimentos virar muito. Confira as dicas.

1 – Comece o negócio em um ramo que você já conhece

“O primeiro passo é fazer uma autoanálise de quais são suas principais habilidades”, defende o empreendedor. “Empreender é otimizar custos o tempo todo. Então, quando se tem pouco capital para investir, é fundamental tirar proveito de toda sua experiência já adquirida no mercado para ganhar terreno e implementar ações que visam retorno logo no início das operações.”

2 – Está com medo de tudo dar errado? Dê pequenos passos

“É preciso pensar grande, mas executar com os pés no chão”, diz Andrade. “Foi assim que comecei: planejando as ações de curto prazo da Vesteer para que os objetivos fossem alcançados mais rapidamente. Com isso, fui ganhando confiança para arriscar mais.”

3 – Busque o suporte de amigos e familiares

“Os primeiros passos são os mais difíceis em qualquer situação. Empreender não é diferente”, afirma. “Ter pessoas que apostam em você poderá contribuir para avanços importantes nessa etapa embrionária do negócio. Por exemplo, amigos e familiares dispostos a aportar pequenas quantias.”

4 – Foque em um nicho

A dica é identificar um setor em que você possa realmente fazer a diferença”, afirmam os empreendedores. “Foque em um nicho específico. No nosso caso, a ideia foi trabalhar com um público-alvo de pequenas e médias empresas, no qual percebemos uma lacuna de mercado.”

5 – Entenda bem a demanda para não perder dinheiro

Acredito que antes de oferecer um produto, o fundamental é entender e atender a demanda do mercado”, afirma Henrique. Segundo o empreendedor, é preciso achar os primeiros interessados em adquirir o serviço: assim, o negócio possui mais chances de dar um “tiro certeiro”, sem perdas de capital na validação.

6 – Antes mesmo de abrir a empresa, tente vender

“Assim, você vai aprender muito mais rápido sobre seu cliente, o que faz sua ideia evoluir mais rápido e diminui o ‘time to market’ – o que, de quebra, também reduz o valor necessário para o investimento.”

7 – Faça um mínimo produto viável (MVP)

“Quando se trabalha com poucos recursos em tempo, dinheiro e pessoas, o importante é construir o produto à medida que as demandas vão surgindo. Construir um MVP é montar um produto mínimo para a resolução do problema do seu público e esse é o melhor método para aprendizado: se o público não se interessar, é mais fácil reformular o produto ou a estratégia do que quando já se gastou muitos recursos com um produto não testado.”

8 – Divulgue sua ideia para todo mundo – sem medo de plágio

“Essa divulgação será muito útil no dia em que você lançar seu negócio. No meu caso, essa estratégia ajudou para que o primeiro investidor chegasse até mim e me contatasse pelo LinkedIn. Logo depois, recebemos o primeiro investimento e fizemos o negócio crescer.”

9 – Transforme seus colegas em primeiros clientes

“Apresente e ofereça seu produto ou serviço às pessoas próximas de você, para que possam conhecer e iniciar uma divulgação espontânea em seus círculos sociais”, recomendam as empreendedoras. “Acreditamos muito na mídia espontânea e, mesmo sendo a menos custosa, é a que traz um retorno mais efetivo.”

10 – Só gaste quando realmente precisar

Ele recomenda que empreendedores façam uso de tudo que existe gratuitamente. “Espaço da universidade, internet do café, softwares, ‘trial’ de 30 dias de serviços de que você precise. A ideia aqui é não gastar nem um real que não seja absolutamente necessário.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *